segunda-feira, 1 de setembro de 2014

VALE NEVADO - CHILE

Vale Nevado - Chile

Fizemos o passeio na ultima semana do mês de agosto e a possibilidade de ver neve caindo era muito pequena, porem quis o destino que fosse essa a primeira vez que iriamos vê-la cair. Logo que chegamos em Santiago, nosso guia nos informou que havia possibilidade de nevasca no sábado e recomendou que marcássemos o passeio para esse dia.

Logo às 7:30 horas a van passou para nos pegar e saímos rumo ao Vale Nevado. A previsão era de aproximadamente 2 horas para subir a montanha mais o tempo para aluguel dos equipamentos. Alugamos os esquipamentos antes de subir a montanha, pois o custo é bem mais em conta ; bota, calça, jaqueta, luvas e capuz mais as nossas roupas - 3 meias, segunda pele ( calça e camisa ) gorro de lã, luva fina, óculos. Eu achei muita roupa mas mesmo assim tivemos que comprar um par de meias lá em cima, pois o frio tava muito intenso.

O resort fica a aproximadamente 3 mil metros de altitude e algumas pessoas podem sentir falta de ar pela escassez de oxigênio, outras sentem tonturas além do enjoo na subida em função das 55 curvas que compõe o trajeto. O trecho da estrada é muito ingrime porem bastante seguro, todo protegido com guard-rail e bem sinalizado. Se não tiver experiência em dirigir na neve, não acho uma boa ideia subir dirigindo, pois a necessidade de se colocar correntes e muito grande, além de não poder subir se você não tiver esse acessório no carro, mesmo que não esteja nevando. Há um posto policial no inicio que fiscaliza todos os veículos. Ao contratar um passeio, dê preferência para as vans, pois os micro ônibus demoram um pouco mais para subir. Fique atendo às condições do veículo que está entrando, se apresentar sinais de deterioração, procure outro, pois o risco de você ter que empurrá-lo em algum momento da subida é muito grande.


Nossa subida foi bem tranquila, pois não pegamos neve e deu para curtir a paisagem das montanhas. Somente começou a nevar quando chegamos no primeiro entreposto ( 40ª curva ), ainda teríamos mais 15 pela frente com uma neve bem fraquinha. A van nos deixou nesse ponto e daí subimos de teleférico até o resort. 


Nesse ponto, ao sairmos do carro, o frio é muito intenso e para quem não está acostumado parece ser impossível de aguentar, depois seu corpo vai acostumando e se adaptando e começa a ficar mais gostoso, já na área do resort, ponto mais alto que chegamos, o frio não parece ser tão intenso sendo possível até tirar luvas e gorro.

Tem um restaurante que atende os turistas que não estão hospedados no hotel e servem pratos, lanches e petiscos variados. Para esquentar, o pisco sour é a melhor opção.

 

Para quem vai esquiar há aulas de esqui que você tem que contratar antes, ou simplesmente você pode ficar curtindo o ambiente.



O retorno começa às 15:00 horas e se tiver nevando, prepare-se para muita emoção.
É um passeio que vale muito a pena e para nós foi inesquecível.